Agrícola Famosa se associa à gigante espanhola Citri&Co

agrícola famosa (Foto: Divulgação)

 

 

A Agrícola Famosa, maior produtora e exportadora mundial de melão e melancia, anunciou nesta terça (2) que se associou à gigante espanhola Citri&Co, especializada em frutas cítricas e de caroço. Carlo Porro, CEO e um dos fundadores da empresa brasileira, diz que a maior produtora de citros da Europa comprou uma participação minoritária na Agrícola Famosa. Ele não revela percentual nem valores.

“Acho que é o maior negócio já fechado no setor de fruticultura no Brasil. Estamos internacionalizando a Agrícola Famosa. Vínhamos negociando há um ano, desde a feira de Berlim, a Fruit Logistica”, diz Porro. Segundo ele, nada muda nas empresas, nem marcas nem operação, mas novos negócios entre as associadas poderão ser fechados no futuro.

A parceria permitirá que a Citri&Co expanda sua presença internacional e amplie seu portfólio de frutas. Para a Famosa, que tem 30 mil hectares de terras próprias no Rio Grande do Norte e Ceará, o negócio permite a expansão das áreas de produção para além do Nordeste brasileiro. “O plano é ter uma produção global de melão e melancia doze meses por ano, incluindo áreas na América Central e Europa”, diz Porro.

Atualmente, a empresa produz 200 mil toneladas de melões e melancias por ano e utiliza 100% de irrigação por gotejamento em 10 mil dos 30 mil hectares cultivados no semiárido nordestino. A safra é colhida de agosto a fevereiro. Na América Central, a colheita ocorre de fevereiro a meados de junho e na Europa, de junho a setembro.

Cerca de 80% da produção da Famosa vai para exportação, especialmente para Europa e Estados Unidos, mas estão crescendo também as vendas para Rússia e Oriente Médio. No ano passado, a empresa fez a primeira exportação de um contêiner com 20 toneladas de melão para a China, abrindo esse mercado para a fruta brasileira.

“A pandemia gerou uma demanda muito forte por melão e melancia na Europa e em outros mercados por ser um alimento natural e uma fruta com maior tempo de prateleira, que demanda menos visitas aos pontos de venda. Exportamos 1.280 contêineres a mais na última safra, chegando a 8.000 contêineres, e devemos dobrar o envio neste ano para os Estados Unidos e crescer também na China, com um ou dois contêineres por semana.”

Porro ressalta que a exportação do porto de Pecém (CE) para a Europa demanda de 8 a 12 dias de viagem, mas para a China, são seis dias de caminhão até Santos e mais 34 dias de navio. Engana-se quem pensa que, nesse caso, a colheita é antecipada. “Colhemos a fruta no ponto para garantir o sabor, mas através de tecnologia e tratamentos pós-colheita, ela aguenta a viagem. Temos bastante experiência nisso porque já exportamos para Dubai, que também é uma viagem longa, de cinco a dez contêineres por semana”, afirma Porro, que tem como sócios Luis Roberto Barcelos, que cuida do institucional da empresa, e Richard Müller, responsável pela produção. “E temos mais de 6.500 funcionários, que são os verdadeiros ‘reis do melão’”.

Comunicado

Em nota ao mercado, a Famosa afirmou que a aliança permitirá a ambas as empresas “reforçarem suas posições estratégicas, aprimorarem suas propostas de valor e fornecer frutas frescas de alta qualidade para seus clientes atuais e futuros em categorias estratégicas de produtos, sempre aderindo aos mais altos padrões de sustentabilidade e promovendo o desenvolvimento das comunidades locais onde atuam”.

Segundo o comunicado, frutas cítricas, melões e melancias, juntos, representam mais de 30% do consumo total de frutas do mercado europeu. As cítricas são a escolha número 1 durante o inverno europeu e os melões e melancias são a principal categoria no verão. Espanha e Brasil são justamente os líderes na produção dessas frutas durante as janelas de safra e entressafra.

“Quero dar as boas-vindas à Agrícola Famosa ao se unir à família Citri&Co. A Agrícola Famosa se encaixa muito bem na nossa estratégia, sendo uma empresa verticalmente integrada e especializada, fornecendo frutas frescas de alta qualidade aos nossos clientes nas categorias mais relevantes. Além disso, ambas as empresas têm uma forte tradição familiar e compartilham os mesmos valores de negócios, visão e compromisso com o desenvolvimento de suas respectivas comunidades”, diz na nota o CEO da Citri&Co, Carlos Blanc.

A empresa espanhola foi fundada em 2017, com a fusão das empresas Martinavarro e Rio Tinto. Depois, incorporou Perales&Ferrer, Frutas Esther e Sunpack. Atualmente fornece mais de 500 mil toneladas de frutas frescas e tem 12 “packing houses”.

O acordo desta terça foi costurado pelos financistas da gestora de fundos espanhola Miura Private Equity.