Brasil deve exportar 86% menos soja em janeiro, projeta Anec

Soja no Porto de Paranaguá (Foto: Nájia Furlan/Portos do Paraná)

 

Os embarques de soja do Brasil devem alcançar 225,5 mil toneladas em janeiro, estimou nesta terça-feira (26/1) a Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec), com um forte ajuste para baixo ante o volume de 1,027 milhão de toneladas projetado na semana passada.

Caso a previsão seja confirmada, as exportações deste mês devem recuar 86% em relação a janeiro de 2020, em meio ao baixo volume de grãos disponível para vendas e atraso na colheita.

 

No início do mês, reportagem da Reuters com base em dados da programação de navios e de especialistas havia apontado exportação em janeiro de cerca de 300 mil toneladas.

Já para o milho, a Anec ajustou para baixo a projeção de embarques para este mês, de 2,398 milhões de toneladas para 2,313 milhões. Um ano antes, as vendas externas do cereal ficaram em 1,173 milhão de toneladas.

 

A Anec ainda vê um incremento nas exportações de farelo de soja em janeiro, mas diminuiu a estimativa para 1,188 milhão de toneladas, de 1,287 milhão antes.

Em janeiro do ano passado, o Brasil exportou 847,4 mil toneladas de farelo de soja, conforme dados da Anec.