Brasil e Reino Unido anunciam comitê para facilitar relação na agropecuária

conferencia-brasil-uk (Foto: Mapa)

 

O Brasil e o Reino Unido assinaram, nesta semana, um memorando de entendimento para a criação do Comitê Conjunto de Agricultura. O documento foi assinado pela ministra Tereza Cristina e pelo secretário George Eustice, do Departamento de Meio Ambiente, Alimentação e Assuntos Rurais.

De acordo com o divulgado pelo Ministério da Agricultura, a partir do memorando, autoridades dos dois países trabalharão em conjunto para manter a relação bilateral em relação ao comércio de produtos agropecuários, além de discutir possível arranjos comerciais no futuro. Uma relação que deve viver uma nova realidade a partir da saída do Reino Unido da União Europeia.

“Demos o passo inicial para a criação do Comitê Conjunto de Agricultura que será fundamental para o relacionamento do Brasil com o Reino Unido após o Brexit”, disse a ministra Tereza Cristina, em postagem em seu perfil no Twitter.

 

No ano passado, as exportações brasileiras de produtos agropecuários para o país aumentaram 5% em comparação com 2019, passando de US$ 1,031 bilhão para US$ 1,087 bilhão. A pauta é liderada por soja, aves (especialmente frango e peru), e frutas. Já o Brasil compra do Reino Unido, principalmente, uísque e gim. Na visão do Ministério da Agricultura, a expectativa é de crescimento do comércio neste ano.

“Um fato positivo do pós-Brexit que favoreceu o Brasil foi a decisão do Reino Unido de desregulamentar algumas frutas, que deixaram de exigir Certificação Fitossanitária”, diz o adido agrícola do Brasil no Reino Unido, Augusto Billi, de acordo com o informe do Mapa. “Também a criação da Quota Tarifária Autônoma, com tarifa zero para 260 mil toneladas de açúcar bruto de cana, aumenta a expectativa positiva para o setor. Estima-se que o Brasil deve ocupar boa parte desta quota”, acrescenta.

Ainda segundo o informe, o Reino Unido importa mais de 50% dos alimentos que consome. Desse total, 70% dos produtos são provenientes de países da União Europeia. Atingido pela pandemia de Covid-19, o país viveu uma forte queda em sua atividade econômica, mas o cenário tem sido de lenta recuperação.

Bioinsumos e Renovabio

A assinatura do memorando de entendimento foi realizada em um encontro via internet entre Tereza Cristina e George Eustice. De acordo com o Ministério da Agricultura, a ministra convidou os representantes britânicos a conhecer iniciativas do Brasil, como a Agricultura de Baixo Carbono, Programa Nacional de Bioinsumos e o RenovaBio, de incentivo aos biocombustíveis.

Ela disse ainda que o objetivo do Comitê Conjunto é desburocratizar e agilizar as interações entre Brasil e Reino Unido.

“Entendemos que, neste primeiro momento, o Reino Unido seguirá adotando muitos dos parâmetros europeus, inclusive sanitários e fitossanitários. Mas temos a expectativa de que, com o tempo, sem abandonar seus elevados padrões, o Reino Unido, nas suas normativas técnicas, se tornará mais alinhado às regras internacionais, mais próximo de abordagens baseadas na ciência”, disse ela.