Destaques do dia: o que foi notícia nesta sexta-feira (3/12)

Destaques do Dia (Foto: Estúdio de Criação)

 

Confira os destaques desta sexta-feira (3/12)

Preço do boi gordo
boi_criacao (Foto: Ernesto de Souza / Ed. Globo)

 

O preço do boi gordo iniciou dezembro sinalizando manter a tendência de valorização, depois de encerrar novembro com alta acumulada de mais de 25% no mercado paulista. De acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia aplicada (Cepea), a arroba do boi se mantém acima dos R$ 320, renovando as máximas nominais (sem descontar a inflação). Na quinta-feira (2/12) o indicador medido pela instituição fechou cotado a R$ 324,35.

Preços dos grãos
bolsa_chicago_cbot (Foto: Thinkstock)

 

Os contratos futuros do trigo em Chicago caíram mais uma vez nesta sexta-feira (3/12), após uma semana volátil em que os preços despencaram junto ao temor dos investidores sobre o impacto econômico da variante Ômicron do Covid-19, disseram traders. Os preços do trigo se estabilizaram no início da sessão, mas depois começaram a cair novamente com a notícia de que o crescimento do emprego nos EUA desacelerou consideravelmente em novembro.

Festas de fim de ano
criacao-aves-natal (Foto: Divulgação/BRF)

 

Está aberta nas gôndolas de supermercados do país a temporada de frangos gigantes temperados de até 4 quilos, com 70% da carne concentrada no peito e nas coxas. As tradicionais carnes de aves das festas de fim de ano já estão disponíveis no varejo, com expectativas de vendas maiores por parte das empresas, apesar dos produtos chegarem ao varejo com preços mais altos, em um cenário de custos maiores para a indústria do setor.

Como é produzida a aves especial do Natal?
aves-granja-frango-aurora (Foto: Divulgação/Aurora Coop)

 

Desde quando começaram a surgir no mercado, ainda nos anos 1980, os frangos gigantes, com mais de 4 quilos e 70% da carne concentrada no peito e nas coxas são cercados por uma aura de mistério sobre sua produção. Hoje, há várias opções no mercado, com as vendas desse tipo de ave concentradas no período das festas de fim de ano. Representantes de empresas e pesquisadores afirmam que o processo de produção dessas aves tem diferenças em relação ao frango comum. Afirmam, no entanto, que não se trata de nenhum aditivo ou injeção de hormônio, o que é, inclusive, proibido. Basicamente, o que as faz diferentes é a genética, nutrição e o tempo de abate.

Búfalas de Brotas
Hoje sob tutela da ONG Amor e Respeito Animal, búfalas sobreviventes recebem tratamento veterinário para se recuperar dos maus tratos (Foto: Divulgação/Catharina Bastos) (Foto: Divulgação/Catharina Bastos)

 

Luiz Augusto Pinheiro de Souza, proprietário da Fazenda Água Sumida, na região de Brotas (SP), negou as acusações de maus tratos a búfalas em sua fazenda, como tem sido denunciado por autoridades e ativistas de defesa dos animais. Em entrevista ao portal G1, ele disse que faltou pasto por causa da estiagem e atribuiu a perda de peso à idade avançada dos animais. “Existe uma diferença em ‘deixar para morrer’, como dizem, e ‘morrer naturalmente’. Na maioria, são vacas que estão velhas, que procriaram, produziram. Eu não posso matá-las, mandá-las para o abate, só porque estão velhas. O animal vai ficando velho e vai tendo dificuldade de locomoção, perde os dentes, não consegue absorver todos os nutrientes e vai emagrecendo”, alegou.

Logística
melhores_logistica_rodovia (Foto: Ernesto de Souza/Ed. Globo)

 

A expansão e desenvolvimento da infraestrutura de transportes no Brasil até 2035 pode necessitar de até R$ 789 bilhões em investimento. Esse montante é considerado para um cenário de máxima oferta no País. A simulação faz parte do Plano Nacional de Logística 2035, apresentado nesta sexta-feira, 3, pelo Ministério da Infraestrutura. Segundo a pasta, o plano é baseado em um diagnóstico técnico sobre a matriz de transportes brasileira e suas principais demandas. Nele, o ministério formulou nove cenários para o setor e, com isso, espera indicar necessidades e oportunidades, presentes e futuras, para a infraestrutura de transportes.

Geopolítica e crise de insumos
agricultura_fertilizantes (Foto: Thinkstock)

 

Os Estados Unidos incluíram um segundo fornecedor de potássio da Bielo-Rússia na lista de sanções econômicas ao país, conforme comunicado divulgado pelo Departamento de Tesouro do país. Desde quinta-feira (2/12), a empresa estatal comercial Belarusian Potash Company (BPC), que comercializa cloreto de potássio (KCl), está inclusa nas sanções juntamente com a Belaruskali, empresa estatal mineradora, que produz KCl. Na prática, as sanções proíbem negócios de empresas norte-americanas com as companhias bielo-russas listadas.

Violência contra a mulher
franciane-andrade-instagram (Foto: Reprodução/Instagram)

 

A influenciadora digital Franciane Andrade, de 23 anos, que denunciou ter sido dopada e estuprada no fim de semana passado, no Rodeio de Jaguaiúna, voltou às redes sociais para pedir colaboração com o trabalho da polícia. Ela pediu que pessoas que tenham vídeos da festa disponbilizem as imagens para contribuir com as investigações. 

Franciane fez a denúncia no início da semana e compartilhou sua história nas redes sociais. Disse ter comparecido à delegacia para comunicar o que ocorreu depois de sentir dores e exames médicos apontarem indícios de agressão sexual. Ela afirma que estava inconsciente e, portanto, não tinha ciência de que havia sido agredida.