Governo da Índia terá nova negociação com agricultores em meio a protestos

agricultures-protesto-india (Foto: Reuters)

 

O governo da Índia terá novas negociações com os líderes de dezenas de milhares de agricultores que acampam há quase dois meses, nos arredores de Nova Délhi, em protesto contra novas leis agrícolas que, segundo eles, ameaçam seus meios de subsistência.

O governo do primeiro-ministro Narendra Modi tem apelado para que os produtores encerrem o protesto contra leis introduzidas em setembro, mas os agricultores afirmam que não vão ceder em suas demandas, argumentando que as leis foram elaboradas para beneficiar compradores privados às custas dos produtores.

 

O ministro da Agricultura e Bem-Estar dos Produtores, Narendra Singh Tomar, disse que o governo deve negociar com os agricultores com uma mente aberta.

Até o momento, rodadas anteriores de conversas fracassaram em apaziguar os agricultores acampados.

Os manifestantes têm ameaçado intensificar o protesto com uma marcha a Nova Délhi em 26 de janeiro, quando a Índia celebra seu Dia da República.

Na terça-feira, a Suprema Corte da Índia determinou a suspensão da implementação das novas leis agrícolas por prazo indefinido e nomeou um painel com quatro membros para escutar as objeções dos agricultores.

Levantando dúvidas sobre a composição do painel, os líderes sindicais do setor afirmaram que não vão comparecer ao comitê. Segundo os manifestantes, os membros do painel são a favor das leis.