Influenciadora que denunciou estupro no Rodeio de Jaguariúna pede colaboração com as investigações

A influenciadora digital Franciane Andrade, de 23 anos, que denunciou ter sido dopada e estuprada no fim de semana passado, no Rodeio de Jaguaiúna, voltou às redes sociais para pedir colaboração com o trabalho da polícia. Ela pediu que pessoas que tenham vídeos da festa disponbilizem as imagens para contribuir com as investigações. 

franciane-andrade-instagram (Foto: Reprodução/Instagram)

Franciane fez a denúncia no início da semana e compartilhou sua história nas redes sociais. Disse ter comparecido à delegacia para comunicar o que ocorreu depois de sentir dores e exames médicos apontarem indícios de agressão sexual. Ela afirma que estava inconsciente e, portanto, não tinha ciência de que havia sido agredida.

Em nota divulgada pela assessoria de imprensa depois que o caso veio à tona, a organização do Rodeio de Jaguariúna informou que soube do ocorrido pelas redes sociais, mas que vem buscando elementos que possam ajudar na investigação policial.

Três amigos dela já foram ouvidos na Delegacia de Jaguariúna, que também analisa as imagens cedidas pela organização do rodeio, que têm 34 câmeras espalhadas pelo recinto. A Globo Rural tentou falar com a influenciadora, mas ela não respondeu aos pedidos de entrevista.

A assessoria do evento disse que está colaborando com a polícia. Questionada sobre possíveis mudanças na segurança para este final de semana, a organização do Jaguariúna Rodeo Festival respondeu que o assunto ainda estava em discussão.

O rodeio de Jaguariúna é um dos mais tradicionais do país e retomou as atividades neste ano, depois de não ser realizado em 2020, em função da pandemia de coronavírus. A edição deste ano marca o retorno do público às grandes arenas de rodeio do país, com uma programação de competições e shows musicais.