Junior Nogueira, o Testinha, é campeão mundial de team roping

O brasileiro Junior Nogueira fez história e conquistou, neste sábado (11/12), o mundial de team roping (pezeiro) na National Finals Rodeo (NFR), depois de dez dias de competição, em Las Vegas, nos Estados Unidos. Testinha se tornou o primeiro brasileiro campeão mundial no team roping pela Professional Rodeo Cowboys Association (PRCA). Também é o primeiro a conquistar dois mundiais, já que, em 2016, tinha vencido o título de all-around (cowboy completo).

“Eu tenho que dar toda a glória a Deus. Estou  muito feliz de realizar esse sonho de ser campeão mundial no pé e que venha muito mais agora que abriu a porteira”, disse Testinha.

testinha-driggers-nfr (Foto: Filipe Masetti Leite)

Laçando com seu parceiro Kaleb Driggers, a dupla fez uma laçada segura de 7,1 segundos para garantir o mundial. O cowboy de Presidente Prudente (SP) terminou o ano com US$ 277,611 mil faturados durante as etapas regulares e a NFR, e ganhou a cobiçada Fivela de Ouro.

“Para conseguir ser campeão, não foi só esse rodeio. Tivemos que trabalhar muito o ano inteiro… valeu a pena depois de tantos anos terminando em segundo”, disse Testinha que foi vice campeão 4 vezes.

O vencedor da média foram Andrew Ward e Buddy Hawkins com US$ 115,810 mil ganhos durante os 10 dias da NFR.

Marcos Alan Costa, campeão mundial em 2017 de laço individual, laçou um bezerro difícil em 12 segundos terminando a noite em 10ª no round. O paranaense ficou em 6ª na média e 9ª no mundial com US$ 167,720 mil. “Eu me considero abençoado por ter qualificado para mais uma NFR com os 15 melhores laçadores do mundo”, disse Costa. Marty Yates ganhou a rodada com o tempo de 6,9 e Caleb Smith levou a média e o mundial com US$ 318,455 mil.

Jess Pope ganhou a noite no bareback com 92 pontos em uma montaria explosiva no cavalo Gun Fire. O cowboy de 23 anos, em sua segunda NFR, ganhou a média levando US$ 69, 234 mil para a casa. O vencedor do mundial foi Kaycee Field, com US$ 357,419 mil, que agora coleciona 6 Fivelas de Ouro no bareback, um novo recorde do evento!

 

“Eu me preparo para isso todos os dias. Por isso consigo chegar aqui e ganhar,” disse o cowboy de Utah, que também ganhou o Top-gun Award. O prêmio vai para o competidor que ganha a maior quantia de dinheiro na NFR. Ele faturou US$ 231,563 em 10 rounds.

No bulldog (steer wrestling), Curtis Cassidy e Dirk Tavenner empataram em primeiro lugar no round com o tempo de 4,0 segundos. Will Lummus ganhou a média com US$ 169,151 mil e Tyler Waguespack levou o mundial com US$ 289,790 mil.

Na sela americana, o super-cowboy, que ganhou a Fivela de Ouro de all-around, Stetson Wright, venceu a rodada com uma montaria fantástica de 92 pontos que garantiu o mundial, com premiações de US$ 343,523 mil. “Eu estou sem palavras e muito feliz”, disse Stetson que ganhou o seu terceiro mundial consecutivo no all-around. O campeão da média foi Brody Cress que acumulou US$ 183,520 mil durante a final.

Dona Kay Rule foi a mais rápida da noite com o tempo de 13,58 segundos nos três tambores. Jordon Briggs ganhou a média e o campeonato mundial com US$ 297,460 mil.

Leia mais sobre os rodeios no Brasil e no mundo

Na montaria em touros, Josh Frost, ganhou a rodada com 92,5 pontos, montando Top Shelf, e a média da NFR com US$ 233,160 mil. Mas o campeão mundial foi  Sage Kimzey, que agora tem sete Fivelas de Ouro. “Quero agradecer a minha esposa que está sentada ali, grávida de 7 meses. Sem ela, eu não estaria aqui”, disse Kimzey.

 

A NFR faz parte do calendário da Professional Rodeo Cowboys Association (PRCA). Em sua 63ª edição a NFR riuniu os 119 melhores competidores do mundo, disputando a cobiçada fivela de ouro da PRCA e uma fatia da premiação total, denUS$ 10,257 milhões.

Foram nove fivelas (títulos) em disputa: Bareback Riding, Steer Wrestling (Bulldog), Team Roping Heading (Cabeça), Team Roping Heeling (Pé), Saddle Bronc Riding, Tie-Down Roping (Laço Individual), Barrel Racing (Tambor), Bull Riding (Montaria em touros), All-Around (cowboy completo).