Morre, aos 92 anos, Skio Sammi, sócio-fundador do Grupo Matsuda

Skio Sammi_Grupo Matsuda (Foto: Grupo Matsuda/Divulgação)

 

Aos 92, Skio Sammi, sócio-fundador do Grupo Matsuda, faleceu no último sábado (26/12). A causa e o local da morte não foram divulgados. Sammi, que foi casado com Kimiko Suzuki Sammi, tinha quatro filhos: Arilton, Mirian, Lucia e Lucy Sammi, além de seis netos.

Há 70 anos no mercado brasileiro com foco principal no agronegócio, o grupo fundado com o seu cunhado, Schichiro Matsuda, envolve a produção e comercialização de sementes para pastagens, suplementos minerais, raçoes para peixes, equipamentos agrícolas, inocluantes para silagem e saúde animal, além de atuar no segmento Pet.

Antes de entrarem no segmento da agropecuária, passaram pela compra e venda, de cereais. Skio Sammi costumava viajar por todo o interior do estado de São Paulo e norte do Paraná, comprando direto dos produtores, pequenas cargas de cereais, que traziam para depósitos alugados ao longo da estação ferroviária de Álvares Machado, onde criaram uma espécie de entreposto, a Cerealista Matsuda. Dali, as mercadorias eram separadas em lotes e trazidas para São Paulo.

 

 

 

Os negócios se expandiram para a compra e venda de amendoim para grandes marcas, como Kibon e Elma Chips. O negócio prosperou tanto que, no início da década de 1970, compraram a primeira fazenda do que viria a ser o Grupo Matsuda, tal como é conhecido hoje, e então, descobriram o verdadeiro ouro do campo: o capim forrageiro.

Sempre simpático e animado com os funcionários, Skio Sammi era muito ativo, amava o campo e não deixava de visitar a sede da empresa ao menos uma vez por semana. “Como seus antepassados, Skio Sammi foi um visionário e empreendedor, que vai deixar muitas saudades”, diz a nota de falecimento divulgada pela assessoria de imprensa do Grupo Matsuda.