Preço do boi se mantém acima de R$ 310 em São Paulo, com alta de mais de 23% no mês

Com o mercado enfrentando um cenário de oferta restrita de animais prontos para abate, o preço do boi gordo acumula alta de 23,16% no mercado paulista desde o início do mês, de acordo com o indicador do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). Na quarta-feira (24/11), a referência para a arroba fechou a R$ 316,65, mantendo a tendência dos últimos dias, de negócios acima dos R$ 310.

criacao_boi_nelore (Foto: Ernesto de Souza/Ed. Globo)

 

“Os valores têm sido impulsionados pela baixa oferta de animais prontos para abate. Embora os pastos ainda não tenham se recuperado totalmente em muitas regiões, os bons volumes de chuvas registrados em outubro já favoreceram as pastagens, o suficiente para fazer com que alguns pecuaristas mantenham os animais no campo, restringindo ainda mais a oferta”, diz o Cepea, em boletim divulgado nesta quinta-feira (25/11).

 

Nesta semana, o mercado recebeu a notícia das liberações por parte da China, de cargas de carne bovina que haviam recebido certificado sanitário até 3 de setembro, um dia antes do início do embargo motivado pela detecção de dois casos atípicos de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB), também conhecida como mal da vaca louca.

No governo, a avaliação da medida foi positiva. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse acreditar que foi um primeiro passo para a liberação das exportações regulares de carne bovina para o mercado chinês. Analistas de mercado, no entanto, poderam que essa decisão não significa necessariamente uma garantia do fim do embargo, que completa três meses no dia 4 de dezembro.