Presidente da França critica soja brasileira e associa produção ao desmatamento

Emmanuel Macron, presidente da França (Foto: Twitter/Reprodução)

 

O presidente da França, Emmanuel Macron, criticou a soja brasileira e associou a produção ao desmatamento da Amazônia. A manifestação foi feita em um vídeo publicado nesta terça-feira (12/1) em uma de suas redes sociais.

“Continuar dependendo da soja brasileira seria endossar o desmatamento da Amazônia. Somos consistentes com nossas ambições ecológicas, lutamos para produzir soja na Europa!”, escreveu Macron em um post no Twitter.

 

O político francês tem criticado com frequência a política ambiental brasileira, em especial após o avanço das queimadas e do desmatamento na Amazônia. Além disso, ele já se posicionou contrário ao acordo comercial entre Mercosul e União Europeia.

O posicionamento de Macron foi rebatido no Twitter pela Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove). A entidade respondeu dizendo que o presidente não deveria usar razões ambientais para justificar sua decisão de subsidiar agricultores franceses a plantar soja.

 

“Ele deveria ser claro com a opinião pública de que sua decisão é protecionismo embrulhado em argumentos verdes”, escreveu a Abiove.

A associação também afirmou, em resposta ao post de Macron no Twitter, que o presidente francês “não é bem informado sobre a soja brasileira” e ressaltou que a produção da oleaginosa na Amazônia é livre de desmatamento desde 2008.

 

Veja a manifestação do presidente francês