SC cria linha de crédito para apoiar pecuaristas que enfrentam estiagem

boi_criacao (Foto: Ernesto de Souza / Ed. Globo)

 

Com o objetivo de minimizar os efeitos da estiagem na bovinocultura de corte e de leite em Santa Catarina, o governo estadual apresentou nesta terça-feira uma nova linha de crédito para os pecuaristas no valor de R$ 10 milhões, que poderão ser investidos em financiamentos sem juros. Conforme nota da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, os recursos poderão ser contratados por pecuaristas para apoiar o custeio e investimentos no fornecimento de água e alimentação animal.

O valor de até R$ 10 mil por produtor poderá ser contratado em financiamentos via Fundo de Desenvolvimento Rural (FDR), com prazo de 60 meses para pagamento, com parcelas anuais e sem juros. A primeira parcela deve ser paga em abril de 2022.

 

O novo projeto emergencial é válido para os municípios amparados por decretos municipais de emergência e/ou calamidade pública em função da estiagem/seca, disse a pasta. O crédito está disponível para agricultores familiares, com renda bruta anual de até R$ 180 mil por família.

“A estiagem prejudicou muito a produção de pastagens, o que afetou diretamente a bovinocultura de leite e de corte”, confirmou o secretário da Agricultura do Estado, Ricardo de Gouvêa. “Encontramos uma forma de apoiar os produtores para que eles possam acessar recursos e adquirir alimentação animal ou investir em captação e armazenagem de água.”

Os novos recursos fazem parte de um pacote dentro das medidas do governo para reduzir os impactos da estiagem no meio rural de Santa Catarina. Os produtores rurais contam com seis novas linhas de apoio, com um aporte total de R$ 42 milhões, sendo R$ 15 milhões provenientes da Assembleia Legislativa (Alesc).