Tendências 2021: Menos frutas e preços altos no horizonte do mercado brasileiro de citros

suco_laranja_citros_fruta (Foto: Thinkstock)

 

A produção global de citros será menor em 2021. No Brasil, cálculos preliminares do Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus) indicam que, no cinturão citrícola, a safra deve ter 286,72 milhões de caixas de laranja (40,8 quilos). Esse volume é 25,87% menor que a safra anterior, de 387 milhões de caixas.

Já no Hemisfério Norte, que inclui a produção de variedades citrícolas na Grécia,Egito, Israel, Turquia, Tunísia, Itália, Espanha e Estados Unidos, a temporada deve chegar a 704,3 milhões de caixas, com 394 milhões de caixas de laranja, segundo a Organização Mundial de Citrus (WCO).

 

No cinturão citrícola que engloba São Paulo e o Triângulo Mineiro, a safra 2020/2021 será menor, devido ao clima: tempo seco durante o inverno e altas temperaturas em setembro.

De acordo com Marcos Fava Neves, coordenador da Pesquisa de Estimativa de Safra (PES) do Fundecitrus, em comparação com a média da última década, a redução no tamanho da safra chega a 12,5%. “Por um lado, com a oferta menor, os preços podem reagir no mercado”, avaliou.

citros (Foto: citros)