Touro Chitãozinho é vendido por R$ 18,5 mil em leilão

Touros senepol  serão usados na cruza industrial (Foto: Divulgação)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O touro Chitãozinho de CV foi o mais caro do 69º Leilão CV Nelore Mocho, realizado na Fazenda Santa Gina, em Presidente Epitácio (SP). O animal foi arrematado por R$ 18,5 mil pela Goya Agropecuária. “Foi o mais caro porque era um dos melhores do leilão. Até poderia ser bem mais caro, mas o mercado é soberano”, afirma o proprietário da CV, Carlos Viacava. 

Apesar do nome lembrar o cantor sertanejo, que faz dupla com Xororó, Viacava explica que o touro foi batizado em homenagem a um amigo. “O Chitão é nosso amigo e a filha dele fez aulas de rodeio aqui conosco no rancho CV. Por isso colocamos o nome. Touro bom com nome bom, para vender sêmen nas centrais tem que ter um nome legal”, diz ele.

 

 

 

O leilão foi realizado nos dias 29 e 30 de setembro e comercializou, ao todo, 533 animais para 79 criadores de 14 estados. O faturamento foi de R$ 3,26 milhões. No primeiro dia, 288 touros foram arrematados por 57 compradores, com faturamento de R$ 2.053.700 e valor médio de R$ 7.103,99 por animal. No último dia, foram vendidas 245 fêmeas para 22 compradores, com média de R$ 4.945,71, totalizando R$ 1.211,700,00.

Segundo os organizadores, o frete facilitado e o sistema de financiamento em dez meses (1 + 9 parcelas) contribuíram para a liquidez do leilão. De acordo com Carlos Viacava, a condição de pagamento mostrou-se muito apropriada e será mantida em futuros eventos.