Destaques do Dia: o que foi notícia nesta segunda-feira (12/7)

Destaques do Dia (Foto: Estúdio de Criação)

 

Boa noite! Confira os destaques desta segunda-feira (12/7) no site da Globo Rural.

Seca no Pantanal
Imagem da fazenda São Francisco da Baía das Pedras, no Pantanal, após queimadas em 2020 (Foto: Francisco Campos/Acervo pessoal)

 

No Pantanal, o período da seca é esperado para começar em julho, depois de o bioma, normalmente, ter ficado alagado nos meses de verão. No entanto, desde o ano passado pantaneiros têm percebido a ausência total de chuva.

Com isso, os níveis dos rios estão baixos e cresce a dificuldade para encontrar água, seja para uso prório, matar a sede dos animais ou ainda para apagar os incêndios, que também começaram mais cedo.

Produção trilionária
colheita-soja (Foto: José Medeiros/Ed. Globo)

 

O Ministério da Agricultura estimou nesta segunda-feira (12/7) que o Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2021 será de R$ 1,099 trilhão, 10,5% acima do valor de 2020, que foi de R$ 995 bilhões. As lavouras representam R$ 753,2 bilhões e a pecuária, R$ 346,2 bilhões.

O faturamento das lavouras, em valores reais, cresceu 13,8%, e a pecuária, 3,8%, ambos em relação ao ano passado. Os produtos que mais se destacaram foram arroz, com aumento de 3,8%, cana-de-açúcar (+2,3%), milho (+15,7%), soja (+30,2%) e trigo (+34,6%). Juntos, os cinco produtos representam 55,4% do VBP total.

USDA projeta safra brasileira
milho-milharal (Foto: Ernesto de Souza/ Ed. Globo)

 

A previsão de produção de milho 2020/21 do Brasil, cuja colheita da segunda safra está em andamento, foi reduzida para 93 milhões de toneladas, ante 98,5 milhões estimados no mês anterior, informou o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA, na sigla em inglês) nesta segunda-feira (12/7).

O órgão, por outro lado, manteve sua projeção para a safra de soja brasileira 2020/21 em 137 milhões de toneladas.

Colheita da safrinha de milho
Colheita de milho em Xanxerê (SC) (Foto: REUTERS/Inae Riveras)

 

A consultoria AgRural estimou nesta segunda-feira (12/7) que 20% da área cultivada com milho segunda safra no Centro-Sul do Brasil estava colhida até a última quinta-feira (8/7), contra 12% uma semana antes. Os analistas lembram que, devido ao atraso no plantio, existe uma defasagem em relação aos 35% do mesmo período do ano passado.

Segundo os analistas, “o tempo firme da semana passada favoreceu a colheita da safrinha de milho. Apesar de as temperaturas mais baixas em algumas regiões ainda terem dificultado a perda de umidade dos grãos, a ausência de chuvas contribuiu para agilizar os trabalhos.”

Importação de fertilizantes em alta
agricultura_fertilizante (Foto: Thinkstock)

 

Os primeiros cinco meses de 2021 apresentaram o maior volume importado de fertilizantes pelo Brasil da série histórica desde 2011, com movimentação de mais de 13 milhões de toneladas. Os dados são do Boletim Logístico, publicado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Com os preços bastante remuneradores no mercado internacional e doméstico, os produtores aproveitaram a relação de troca favorável de alguns produtos agrícolas, informou a Conab, recorrendo a operações de compras antecipadas a fim de garantir o futuro das atividades.

Empresa do agro estreia na B3
empresas-negócios-3tentos (Foto: Divulgação/3tentos)

 

Com sua entrada na bolsa nesta segunda-feira (12/7), a 3Tentos, que atua nas áreas de vendas de insumos agrícolas, originação, trading e industrialização de grãos e faturou R$ 3 bilhões em 2020, planeja uma expansão, especialmente pelo Centro-Oeste.

A primeira oferta de ações teve como alvo grandes investidores, com pelo menos R$ 10 milhões para aplicar. A expectativa da empresa é de captar pelo menos R$ 1,3 bilhão. Os papéis encerraram o primeiro dia de negociações da B3 cotados a R$ 12,10.

Exportações de café
saca de café grão (Foto: Getty Images)

 

A exportação brasileira de café bateu um novo recorde ao totalizar 45,6 milhões de sacas em 2020/2021, altas de 13,3% em relação à temporada anterior e de 10,1% sobre os 41,426 milhões vistos na última máxima histórica, registrada em 2018/19.

Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (12/7) pelo Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé).

Criação de suínos na China
porcos China (Foto: REUTERS/Stringer)

 

A China não exigirá mais que pequenas fazendas de suínos obtenham a aprovação ambiental do governo antes de criar porcos, já que o país busca reconstruir seu rebanho após o surto de uma doença, afirmou o Ministério da Agricultura nesta segunda-feira.

A mudança, que reduzirá custos e a burocracia para os pequenos agricultores, ocorre no momento em que a China tenta atraí-los de volta à produção de suínos.

Orgânicos em alta
Alimentos vegetais (Foto: Getty Images)

 

O Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos cresceu quase 10% desde o ano passado, apontam dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Até maio, o Brasil contabilizava mais de 25,4 mil produtores de alimentos sem aditivos químicos.

A expansão, mesmo em meio à pandemia de Covid-19, tem estimulado os micro e pequenos negócios do setor. A estimativa é de que o crescimento médio deste mercado fique entre 20% e 30% em 2021, projeta o Sebrae.