Destaques do dia: Veja as principais notícias desta quinta-feira (5/1)

 

Destaques do Dia (Foto: Estúdio de Criação)

 

 

 

• Transporte de gado vivo

 


Faltavam apenas dois dias para o ano de 2021 acabar quando o último dos 11.465 bezerros vivos embarcou em um navio no RS com destino ao Egito. A operação de transbordo exigiu 38 horas de trabalho ininterrupto, 209 viagens de caminhão e foi a primeira do tipo realizada no porto gaúcho. O Brasil é um dos poucos países autorizados a exportar gado vivo e, de 2015 a 2019, esteve entre os 10 maiores vendedores de bovinos vivos do mundo

 

• Nova rota marítima

Uma nova rota internacional, operada pela Hyundai, ligará o Brasil à Ásia com escala direta na Índia, expandindo a oferta de contêineres em Paranaguá. O porto, que é o segundo maior do país, passará a receber cerca de 500 TEUs (Unidade equivalente a 20 pés, na sigla em inglês) a partir de janeiro deste ano. A nova rota vai contribuir para aumentar a concorrência no setor de frete marítimo internacional no país em um cenário de forte alta nos preços e demanda aquecida.

 

• Gripe aviária

A nova gripe aviária tem maior risco de contágio em humanos, por conta do alto número de variantes, apontou a Organização Mundial para a Saúde Animal (OIE). O risco de propagação preocupa governos e a indústria avícola, após surtos anteriores levarem ao abate de dezenas de milhões de aves, além de restrições comerciais. Quinze países reportaram surtos da gripe em aves entre outubro e o final de dezembro.

 

• Ovos de dinossauro

Uma ninhada de ovos de dinossauro foi descoberta em Presidente Prudente, no interior paulista. Os fósseis são de dinossauros terópodes, carnívoros, de pequeno porte e têm entre 60 milhões e 80 milhões de anos. Os ovos medem em torno de 12 a 13 cm de comprimento por 6 a 7 cm de largura.

 

• Chuva demais e de menos

As chuvas que atingem, há semanas, vários estados estão causando danos também em no Maranhão. Em Imperatriz, 823 pessoas foram diretamente afetadas pelas chuvas. Na segunda-feira (3/1), choveu, em 13 horas, o equivalente a 120 milímetros – volume esperado para dois meses. Já no Sul, a chuva é irregular. A tendência é que se intensifiquem, mas isso não deve reverter as grandes perdas nas lavouras.

 

•  Perda de quase 60% no milho


A estiagem no Rio Grande do Sul deve provocar perdas na lavoura de soja e de milho da safra 2021/22. Calcula-se algo em torno de quase 60% no milho e 24% na soja. O presidente da federação, Paulo Pires, disse em nota que a chuva desta semana amenizou a situação das lavouras, mas os prejuízos são irreversíveis para os produtores.
 

• Salto na exportação


A exportação de soja do Brasil foi estimada em 3,375 milhões de toneladas em janeiro. Isso representaria um salto na comparação com as 53,6 mil toneladas no mesmo período do ano passado. Apesar disso, a seca no Sul tem gerado incertezas sobre o tamanho da safra e os embarques ao longo de 2022. Consultorias privadas já apontam quebras expressivas.

 

• Exportação da flora e fauna brasileira


A Plataforma de Anuência Única do Brasil – PAU Brasil, é a nova ferramenta de gestão e anuência para a importação e exportação de espécimes, produtos e subprodutos da fauna, da pesca e da flora nativas. Ela será usada para a emissão de documentos como licenças, autorizações, permissões e certificados.