Falta de boi terminado faz arroba fechar em R$ 220

Tabapuã, boi, gado (Foto: Divulgação)

 

Leilões virtuais vendendo bem, preço do bezerro para reposição em alta, também em cotação ascendente. Segundo levantamento da Scot Consultoria, a arroba do boi gordo subiu e ficou cotada em R$ 220,00 na sexta-feira (26/6), preço bruto, contra os R$ 212 pagos uma semana antes.

De acordo com a Scot, a oferta escassa de animais para abate e as escalas enxutas – em média para três dias – levaram à disparada de preços. E o cenário não se resume a São Paulo.

Em Cuiabá, capital de Mato Grosso, Estado que abriga o maior rebanho bovino do país, na mesma semana o preço da arroba do boi terminado saltou de R$ 180 para R$ 187, à vista. Assim, a demanda pelo gado magro é intensa, e os preços têm subido no ritmo da arroba do boi.

 

Já a Informa FNP analisa que a produção de carne no Brasil é baixa frente ao ano passado. Neste contexto, embora o consumo interno de carne bovina continue inconsistente, relata a FNP, o ritmo das exportações é forte e está garantindo a dinâmica do mercado.

Nas primeiras três semanas de junho, os embarques mantiveram o ritmo acelerado de maio, e as exportações de carne bovina “in natura” cresceram 27% em volume diário em junho comparado ao mesmo período de 2019.

De acordo com a Informa FNP, a expectativa de preços de animais terminados é positiva para o segundo semestre, e o movimento de preços da arroba em alta já se estende por mais de três semanas.