Vídeo sobre consumo de carne leva Bradesco a divulgar carta ao agro

Um vídeo sobre sustentabilidade que circula em redes sociais provocou polêmica e levou o banco Bradesco a se retratar em uma carta aberta ao agronegócio brasileiro. No vídeo, três pessoas aparacem dando “dicas” de atitudes mais sustentáveis, associando as medidas a um serviço oferecido pela instituição financeira, que permitiria aos clientes calcularem sua “pegada de carbono”.

Uma das orientações das personagens do vídeo era a de reduzir o consumo de carne e adotar a prática de comer um prato sem carne pelo menos um dia da semana, às segundas feiras, no movimento que ficou conhecido como Segunda Sem Carne. “A criação de gado contribui para a emissão dos gases de efeito estufa. Então, que tal a gente reduzir o nosso consumo de carne e escolher um prato vegetariano na segunda-feira?”, diz uma das “apresentadoras” do vídeo.

Assista ao vídeo. A resposta do Bradesco segue abaixo

 

O Bradesco divulgou uma  “carta aberta” divulgada nesta sexta-feira (24/12). No documento,  reafirma seu apoio ao agronegócio brasileiro e sua “crença indelével” no setor como vetor de crescimento do país.

No comunicado, o Bradesco diz que a posição manifestada por “influenciadores digitais” em relação ao consumo de carne bovina é “descabida”, mas reconhece que, “lamentavelmente”, acabou associada à empresa.

“Importante dizer que tal posição não representa a visão desta casa em relação ao consumo da carne bovina. Pelo contrário. O Bradesco acredita e promove direta e indiretamente a pecuária brasileira e por conseguinte o consumo de carne bovina”, diz a carta. O documento reitera ainda que o conteúdo foi retirado de qualquer ambiete público e foram adotadas “ações administrativas internas severas”.

Caso Heineken

Não é a primeira polêmica envolvendo um agrande empresa com o agronegócio, em função de postagens nas redes sociais. Em março deste ano, pecuaristas pediram um boicote à cerveja Heineken por conta de uma postagem que associava uma vida “mais verde” à redução do consumo de carne. A postagem, motivada pela celebração do “Dia Mundial sem Carne”, levou representantes da pecuária a divulgarem uma iniciativa nas redes sociais, que chamaram de “Churrasco sem Heineken”.

Após a polêmica, representantes da cervejaria e de pecuarista chegaram a se reunir e conversar sobre a postagem. A indústria de cerveja também chegou a se manifestar, dizendo não compactuar com a posição manifestada na postagem.

 

boi_carne_churrasco (Foto: Roberto Seba/Ed. Globo)